quinta-feira, 29 de julho de 2010

30 de julho, e nasce Mário Quintana!

"Um dia... pronto! me acabo.
Pois seja o que tem que ser!
Morrer que me importa..? O diabo
é deixar de viver!"




Usando apenas simplicidade e fácil linguagem em seus poemas o gaúcho de Alegrete se tornou um dos maiores nomes na literatura brasileira do século XX. Mesmo depois de várias obras o seu primeiro livro foi públicado em 1940 e chamava-se "Rua dos Cataventos" teve seus poemas publicados durante 40 anos no jornal Correio do povo o qual foi o seu maior veículo para divulgação de suas obras.
Em sua carreira, desenvolveu trabalhos de tradução tendo como primeiro feito "Palavras de sangue"  de Giovanni Papini e muitas outras, tornando-se assim um dos maiores responsaveis pelo acesso do povo brasileiro a obras estrangeiras.
Mario Quintana falesceu em Porto Alegre no dia 5 de maio de 1994, próximo dos seus 87 anos, mas fala até hoje, e mantém milhares de filhos que se inspiram em suas obras e generos.


HOMENAGEM DE MANUEL BANDEIRA:
Meu Quintana, os teus cantares
Não são, Quintana, quintanares.
Quinta-essência de cantares...
Insólitos, singulares...
Cantares? Não! Quintanares!

7 comentários:

  1. Con toda razão "o diabo
    é deixar de viver". Salve Mario Quintana!

    ResponderExcluir
  2. Mario Quintana é sensacional. Muito boa postagem! Sucesso com o blog.

    abraço,
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adoroooooooo Mario Quintana!!!!!!!!!!
    Obrigada por comentar no meu blog!
    estou de seguindo.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do seu blog e do tema escolhido: Mario Quintana!
    Escreve mais! Bis!

    ResponderExcluir
  5. Mario Quintana *-*
    muito bom seu blog.

    Bjs

    http://coposcheiosdevodkaerocknroll.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Parabéns, Mario Quintana era ótimo.

    ResponderExcluir
  7. Mário Quintana era ótimo!
    Continue postando... E sucesso com o blog. :}
    www.fashioninfected.wordpress.com

    ResponderExcluir